Blog

Receita Abacaxi caramelado com sorvete

Deliciosa receita de uma sobremesa para o final de semana. As crianças vão adorar.

Confira:

receita-abacaxi-caramelado-sorvete

Ingredientes

. 1 abacaxi
. 1 xícara (chá) de açúcar
. 1 colher (chá) de gengibre em pó
. 1 colher (café) de cardamomo em pó
. 4 bolas de sorvete de creme

Modo de preparo

Corte o abacaxi em quatro partes na horizontal e retire o miolo. Reserve. Em uma frigideira grande, ponha o açúcar e deixe derreter até formar uma calda grossa. Junte o gengibre e o cardamomo e misture. Ponha as fatias de abacaxi aos poucos, para caramelar o pedaço por inteiro. Sirva quente ou frio com sorvete de creme e polvilhado com canela em pó.

Fonte:www.mdemulher.abril.com.br

Como transmitir bons valores aos nossos filhos?

Como ensinar nossos filhos a ter bom caráter? Como fazer deles cidadãos responsáveis? Nos dias de hoje, criar filhos que mantenham bons valores é um dos 12 trabalhos de Hércules. De certa forma, filhos são uma loteria: grande parte do que serão um dia, já vêm com eles. No entanto, nós, pais, temos o dever de encaminhá-los, de mostrar o mundo e de inserí-los neste mundo, da melhor forma que pudermos.

Há 1 ano e 1 mês sou mãe. Tenho pesquisado muito assuntos sobre educação. Então, volta e meia, vou repassar meus aprendizados. Espero que ajudem, ou, pelo menos, iluminem as idéias de quem já tentou de outras maneiras.

Existem algumas formas que podem nos ajudar a ver esta linda tarefa de construir o caráter de nossos filhos bem sucedida, como poderão ler abaixo. Nada poderá nos trazer maior satisfação do que quando constatarmos que fomos bem sucedidos.

As crianças aprendem sobre o fortalecimento do caráter quando os pais ou outros adultos participam de suas vidas diárias.

Seja um bom exemplo de comportamento e ações ;

Estabeleça padrões altos e comunique claramente quais são suas expectativas;

Treine-os para serem responsáveis e gentis;

Utilize-se da literatura para reforçar os valores de bom caratismo;

Seja um bom exemplo

Nós sempre estamos ensinando algo a nossas crianças seja por palavras ou atos. Eles aprendem vendo. Eles aprendem nos escutando. Eles aprendem coisas de nós, entre eles, de outros adultos de seu círculo social e por eles mesmos. As crianças compartilham os valores de seus pais, e isto é uma das coisas mais importantes na vida. Nossas prioridades e princípios, e nossos exemplos de bom comportamento podem ensinar nossos filhos a tomar o caminho certo quando outros caminhos parecerem tentadores.

Lembrem-se que as crianças não aprendem os bons valores e bom caráter apenas pedindo para que façam. Eles aprendem vendo as outras pessoas a seu redor, como agem e mantém estes valores no dia a dia. Nós podemos mostrar a nossas crianças que respeitamos os outros, que temos compaixão e nos preocupamos quando sofrem. Podemos mostrar que temos auto-disciplina, coragem e honestidade quando tomamos decisões difíceis. A maneira com que conduzimos nossas atividades diárias, pode demonstrar que sempre tentamos fazer nosso melhor para sermos úteis à nossa família, comunidades ou país.

O jeito como encaramos o dinheiro ou os bens materiais também podem ajudar a moldar o caráter de nossas crianças. Se conseguimos enxergar nosso próprio valor e o valor dos outros apenas em termos de carros, casas, móveis, boas roupas e outras posses, nossos filhos estarão sujeitos a também desenvolver as mesmas atitudes. Claro, é importante conhecer a necessidade de nossas crianças, mas é também importante ajudá-los a entender a diferença do que querem e do que precisam.

Finalmente, devemos ser consistentes em manter os valores que queremos que nossos filhos respeteitem, sem apresentar idéias conflitantes. Não podemos dizer aos nossos filhos que trapacear é errado, por exemplo, quando nos gabamos ao vizinho que evitamos pagar impostos. Não podemos dizer que ser rude com os outros é inaceitável quando rimos se vemos alguém na TV que apresenta este mesmo comportamento.

Estabeleça Altos Padrões e Expectativas Claras

Alguns pais estabelecem padrões baixos para seus filhos, ou não os mantém no padrão estabelecido. Os pais podem tomar esta atitude pensando que exigir demais da criança irá ferir sua auto-estima. Entretanto, pesquisas mostram exatamente o contrário. Uma criança constrói sua auto-confiança tentando (com orientação) atingir padrões altos, mesmo quando encontram dificuldades para isto.

Os pais nem sempre deixam claro quais os padrões de comportamento esperados. Não é suficiente mencionar apenas uma ou duas vezes. Lembrem-se que crianças crescem e mudam tão rápido que podem facilmente entender mal ou esquecer o que vocês disseram a eles. O entendimento de mundo das crianças se desenvolve quase constantemente e suas “novas” mentes precisam ser lembradas das expectativas. Por causa disso, é preciso repetir constantemente e de maneiras diferentes, que façam sentido para cada estágio da criança.

Cuidados: Suas expectativas devem ser apropriadas para a idade, estágio mental, emocional, social e físico de seu filho. Por exemplo, não é apropriado dizer a um bebê para não chorar e esperar que ele obedeça. Da mesma forma, não é esperado que uma criança de 3 anos sente quieta por horas ou uma de 13 não se preocupe com sua aparência.

Treine

Você se lembra de como aprendeu a dirigir ou cozinhar? Você praticou enquanto alguém te treinava, lembrando você do que precisava fazer até que aprendesse por você mesmo e, eventualmente, começasse a fazer automaticamente. As crianças aprendem valores da mesma forma. Eles praticam diferentes tipos de comportamento enquanto você os ensina e os ajuda a manter o foco no que é importante.

Se você não treinar seu filho, ele encontrará outros treinadores por aí e será guiado por outros valores, seja da mídia, dos amigos ou qualquer outra pessoa que chame sua atenção. Então, dê um passo a frente e não tenha medo de ser a pessoa a ensinar seu filho a ser uma boa pessoa, passo a passo.

Utilize-se da Literatura

Os livros podem ser uma poderosa ferramenta de ensino. De fato, pessoas e histórias, poemas e brincadeiras possuem quase tanta influência em uma criança quanto pessoas reais. Então, leia com e para a criança, encoraje crianças mais velhas a lerem sozinhas e converse com elas sobre o livro que leram. Isso ajuda a criança a aprender e desenvolver valores sobre bom caráter e cidadania.

Elabore perguntas que o ajudem a compreender a história do jeito que você quer que ele compreenda, como:

– Como as pessoas na história agem? Eles têm bons ou maus motivos para agir da forma que agem? Quem eram os heróis e por quê? Quais era os vilões e por quê?

– As pessoas tomaram boas decisões? Por que ou por que não?

– Como as pessoas conseguiram lidar com as decisões que tomaram? Eles tiveram obstáculos? Como responderam a estes obstáculos?

– Estas pessoas pensaram no bem das outras pessoas? A história tem um bom ou mau final? Para quem? Como a história poderia ter sido melhor para todos?

Ser um bom exemplo, nunca será uma má idéia. Não acham?

 Fonte: Blog Opinião S.A.

Barquinha com purê

Se seu filho gosta de mar, barcos, navios, separamos uma receita saborosa e divertida.

receita-barquinha-com-pure-01

Confira como fazer:

 

Ingredientes:

Purê:
. 750 g de batata, sem casca, cortada em rodelas
. 1 dente de alho picado
. 1 cebola pequena picada
. 1 colher (sopa) de óleo
. 1 colher (café) de sal
. 1 xícara de leite integral
. 1 colher (sopa) de salsinha picada

Barquinha:
. 2 abobrinhas médias ou 4 mini abobrinhas
. 1/2 colher (sopa) de azeite
. 1 cebola pequena, picada
. 1 dente de alho amassado
. 200 g de patinho moído
. 1 pitada de sal
. 1 colher (sopa) de cheiro-verde picado

Modo de preparo:

Purê: Cozinhe a batata em uma panela com água até ficar macia. Em outra panela, refogue o alho e a cebola no óleo até que ela murche. Escorra a batata e amasse. Transfira para a panela com a cebola, tempere com sal e refogue rapidamente. Junte o leite mexendo até que ele esteja incorporado ao purê. Ponha a salsinha e reserve.

Barquinha: Remova as pontas das abobrinhas e corte-as ao meio. Com uma colher, retire a polpa e reserve. Em uma panela, leve o azeite ao fogo. Junte a cebola e o alho e refogue por um minuto. Acrescente a carne e a polpa de abobrinha e cozinhe até que ela desmanche. Tempere com sal e cheiro-verde. Deixe secar e retire do fogo. Recheie as barquinhas e leve-as ao forno moderado (180 °C), preaquecido, em uma assadeira antiaderente, coberta com papel-alumínio, por 15 minutos ou até ficarem macias. Faça uma base de purê em um prato, coloque a barquinha e decore com uma bandeirinha.

Fonte: mdemulher.abril.com.br

Por que é importante estimular a criatividade das crianças?

Criar o filho para que ele seja um bom profissional é um dos grandes desejos e desafios dos pais. Mas já imaginou que, além de investir na educação escolar dos pequenos, estimular a curiosidade e deixar que eles usem a imaginação pode ser igualmente importante? É isso mesmo. A tão solicitada criatividade é algo que deve ser alimentado durante a infância, desde cedo.

Como explica Claudia Siqueira, diretora do Instituto Sidarta, a criança tem, naturalmente, muito potencial criativo. “Todos aqueles ‘porquês’ fazem parte do primeiro passo para o desenvolvimento criativo”, diz Claudia.  Afinal, como diz a especialista, a evolução humana acontece por que alguém não se conforma com alguma coisa e tenta fazer diferente. A criatividade, portanto, significa sair do senso comum, fazer algo de um outro jeito ou ter a capacidade de criar coisas novas – e os pequenos estão muito próximos desses conceitos. “Naturalmente, as crianças não têm preconceitos e, assim, possuem o instinto de transformar”, explica Mara Pusch, consultora de imagem e psicóloga da Unifesp.

[image width=”large”]http://www.ciadolazer.com.br/parque/wp-content/uploads/2014/06/shutterstock_109715168.jpg[/image]

A importância do brincar

Brincar tem um viés que vai muito além da simples fantasia. Enquanto um adulto vê apenas uma criança empilhando bloquinhos, para o pequeno aquilo significa experimentar as possibilidades de construir e conhecer novas cores, formatos e texturas. “Para a criança, brincar é um processo permanente de descoberta. É um investimento”, explica Tião Rocha, antropólogo, educador popular e folclorista, fundador do Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento, em Minas Gerais.

“A criança que brinca vai ser mais esperta, mais interessada e terá mais facilidade de aprender – tudo isso de forma natural”, diz Ruth Elisabeth de Martin, pedagoga e educadora do Labrimp (Laboratório de Brinquedos e Materiais Pedagógicos da Universidade de São Paulo).

Confira dicas para estimular a criatividade:

1-      Não barrar os “porquês”.

A criatividade é o que impulsiona as ideias criativas.

2-      Variar a brincadeira.

3-      Permitir que as crianças brinquem com ipad ou computador, mas também deixar papéis sempre por perto para que desenhem com canetas coloridas e lápis de cor.

4-      Em vez de comprar fantasias prontas, incentivar as crianças a criar suas próprias roupas de super-herói. Um pano amarrado nas costas pode ser a capa do super-homem.

5-      Construir brinquedos usando materiais como caixas de papelão, garrafas e tampinhas, entre outros objetos.

Pensar em agir diferente no dia a dia.

Ao organizar as roupas do armário de um jeito novo ou inventar um prato para o jantar a partir dos ingredientes que tem na geladeira, você mostra às crianças que é possível produzir coisas novas.

Fonte: delas.ig.com.br

Receita Pão de Banana

Que tal fazermos uma receita de um pão bem leve e rápido de fazer?

[image width=”large”]http://www.ciadolazer.com.br/parque/wp-content/uploads/2014/05/banana+bread3.jpg[/image]

Ingredientes:

– 6 bananas maduras
– 3 xícaras de farinha de trigo
– 1 e 1/2 xícaras de açúcar
– 2 ovos
– 2 claras
– 1 colher de sopa de canela em pó
– 1 colher de sopa de fermento em pó
– 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio
– 1 pitada de sal
– 1 xícara de óleo
– Margarina para untar a forma

[divider type=”line”][/divider]

Passo 1

Amasse as bananas, fazendo uma pasta com elas!

Passo 2

Junte o açúcar e os ovos ao “purê de bananas” que você fez. Misture bem.

Passo 3

Acrescente à mistura: o fermento, o bicarbonato de sódio, a canela em pó, o sal e a farinha. Misture bem.
Numa tigela separada, bata um pouco as claras e acrescente o óleo. Bata mais.

Passo 4

Junte os preparados das duas tigelas e misture bastante.
Unte, com a margarina, uma forma para bolo inglês e despeje a mistura nela. Leve ao forno preaquecido até que o pão fique bem dourado.

Pronto!
Bom apetite!

Fonte: criancas.uol.com.br

Deixe um comentário